Miss Universo 2019: ‘Cresci num mundo onde mulher que se parece comigo nunca foi considerada bonita’

Miss Universo 2019: ‘Cresci num mundo onde mulher que se parece comigo nunca foi considerada bonita’

Representante da África do Sul, Zozibini Tunzi, de 26 anos, foi coroada Miss Universo 2019 após superar 89 adversárias no concurso. Com um discurso sobre representatividade, ela consagrou a boa fase do país na competição, que teve outra vencedora sul-africana há apenas dois anos.

Eu cresci em um mundo onde uma mulher que se parece comigo — com meu tipo de pele e cabelo — nunca foi considerada bonita. Acho que isso pode mudar hoje. Quero que as crianças olhem para mim e vejam seus rostos refletidos no meu”, respondeu Zozibini na última pergunta do concurso.

Após receber o título de miss, ela fez uma publicação nas redes sociais na qual também descreveu a importância de uma mulher negra ganhar a premiação.

Esta noite uma porta foi aberta e eu não poderia estar mais agradecida por ter sido a pessoa que a atravessou. Que toda garotinha que testemunhou esse momento acredite para sempre no poder de seus sonhos e que elas possam ver seus rostos refletidos no meu. Eu orgulhosamente me declaro como nome Zozibini Tunzi, Miss Universo 2019!“, escreveu.

As outras duas finalistas foram a vice-campeã Madison Anderson, de Porto Rico, e Sofia Aragón, do México. A representante brasileira Júlia Horta chegou ao top 20 das competidoras.

Zozibini Tunzi nasceu na cidade de Toslo, mas vive em Cape Town. É formada em relações públicas e consultoria de imagem pela Universidade de Tecnologia da Península do Cabo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *